Novo Coronavírus

Virtz Universidade ajuda diversas tribos indígenas com testes para covid-19

Universidade ajuda diversas tribos indígenas com testes para covid-19

Objetivo da Unicamp é auxiliar com os diagnósticos, abordagem social e multidisciplinar, ter uma conversa sobre prevenção e cuidados

Testes foram feitos em diferentes aldeias indígenas de São Paulo

Testes foram feitos em diferentes aldeias indígenas de São Paulo

Divulgação/Unicamp

A Unicamp, em Campinas, São Paulo, está realizando diversas parcerias para ajudar a saúde de pessoas vulneráveis durante a pandemia de covid-19. Uma ação junta com Instituto Butantan, Funai, Comissão Guarani Yvyrupa e Secretaria de Saúde Indígena (Sesai) foi levar testes rápidos para membros da população indígena no litoral sul de São Paulo.

O objetivo vai além de apenas levar os diagnósticos, de acordo com o Paulo Abati, médico infectologista da Faculdade de Ciências Médicas (FCM) da Unicamp especializado em saúde indígena.

“Fizemos rodas de conversa com o intuito de sensibilizar a população sobre o problema e falar sobre as formas que existem para bloquear a transmissão do vírus, como distanciamento social, lavagem das mãos e o uso de máscara. Nossa intenção é continuar acompanhando essas aldeias”, afirma ele.

Algumas comunidades têm mais dificuldades, como por exemplo os Guaranis, de Mongaguá, litoral de São Paulo, pois possuem pouca área para a caça e a coleta de alimentos e, com isso, precisam com frequência visitar a cidade.

Equipe foi auxiliar indígenas

Equipe foi auxiliar indígenas

Divulgação/Unicamp

Os resultados dos exames mostram que a maioria das comunidades está conseguindo se proteger. Na Aldeia Aguapeu, 90% da comunidade foi testada. Entre as 67 pessoas que aceitaram fazer o teste pelo método do swab (cotonete especial) um resultado deu positivo e outros dois foram inconclusivos.

Em outras duas aldeias, Tangará e Aldeinha, todos os 80 testes realizados deram negativos. Na primeira comunidade, 100% dos indígenas foram testados, na segunda, 42 moradores do local não quiseram realizar o exame.

Últimas