Universidade desenvolve projeto de ventilador pulmonar de baixo custo

Protótipo, em fase de teste, foi analisado por profissionais da área da saúde e terá valor dezessete vezes menor que equipamentos do mercado

Alunos criam equipamento de baixo custo

Alunos criam equipamento de baixo custo

Divulgação

Uma equipe de docentes e alunos da Universidade UNG desenvolveu um protótipo de ventilador emergencial hospitalar. Em meio à pandemia de coronavírus, o projeto foi montado em sete dias e faz frente à demanda global pela busca de equipamentos para as Unidades de Terapia Intensiva (UTI). 

O conceito do equipamento parte de três frentes: um conjunto eletrônico, mecânico e um conjunto médico. O aparelho passou por análise de fisioterapeutas e profissionais de enfermagem da Universidade, e ainda será submetido a uma comissão técnica, além de testes. A próxima etapa, após ensaios e registros documentais, é a aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

"Em alguns casos, pacientes exigem um suporte de respiração por um sistema não invasivo. Na sequência, estabelecemos quais seriam os requisitos e iniciamos a produção entendendo a complexidade de um sistema desse tipo, os controles necessários, a pressão e a frequência respiratória. Além disso, buscamos o suporte da área da saúde e estamos focados em conseguir fazer um projeto que de fato chegue ao paciente final", explica Adriano José Garcia, coordenador dos cursos de Engenharia.

Dependendo da marca e modelo, os ventiladores chegam a custar R$ 15 mil. O aparelho da UNG tem valor unitário de R$880, dezessete vezes menor que os disponíveis no mercado.